O que é o OverDrive? PWR, MANU, modo SNOW?

Existem diferentes transmissões automáticas por concepção, mas como regra, os modos básicos de funcionamento estão presentes em todas as transmissões automáticas. Existem tipos de transmissões automáticas hidráulicas e hidráulico-electrónicas. Se não vir botões adicionais de modos de comutação PWR, MANU, SNOW, OD na sua transmissão automática, tem uma transmissão automática simples com controlo hidráulico. A transmissão automática pode ser de 4 e 3 velocidades (com o modo OverDrive e sem ele), qualquer transmissão automática de 4 velocidades pode ser usada como uma transmissão de 3 velocidades, tendo escolhido o modo “OD off” OverDrive está desligada.

Principais modos de transmissão automática

Modos dos quais nenhuma transmissão automática pode prescindir. Podem diferir nas designações de uma preocupação para outra, mas a essência é a mesma.

TOYOTA P R N D(OD ligado) D(OD desligado) 2 L
HONDA P R N D4 D3 2 L

P

P – Seleccionado quando o veículo está parado por um longo período de tempo.
Nesta posição, todos os controlos na transmissão estão desligados e o veio de saída está bloqueado.
Não mover a alavanca para esta posição até que o veículo tenha parado completamente. Deslocar a alavanca para a posição P enquanto se conduz irá danificar a transmissão!
Isto é normalmente referido como “estacionamento” nos círculos automóveis. Este modo deve ser tratado com muito cuidado. Basta torná-lo uma regra.

Se parar numa subida ou descida acentuada, é necessário usar um “travão de mão” para reduzir a carga sobre os elementos de um mecanismo de estacionamento. Aplicar o travão de mão antes de estacionar em P, e retirá-lo depois de mudar de P para outro modo.
A mudança do modo de “estacionamento” só é possível com o botão premido no botão de mudança (chamar-lhe-emos para bloquear) e um pedal de travão de depressão.

R

R – Inverter. Só se pode mover a alavanca de alcance para esta posição quando o veículo estiver parado.
Deslocar a alavanca para esta posição enquanto se conduz para a frente pode causar danos na transmissão e outros componentes da transmissão!

A transmissão automática também pode ser colocada neste modo apenas com o dispositivo de bloqueio premido e o pedal do travão pressionado. Depois de seleccionar este modo, pode não começar a mover-se imediatamente, mas depois de sentir um abalo no engate da transmissão, normalmente ocorre dentro de 1 segundo.

N

N – Corresponde a neutro. Todos os controlos na transmissão estão desligados, o que assegura que não existe uma ligação cinemática rígida entre os seus eixos de transmissão e os eixos de marcha lenta. O mecanismo de bloqueio do eixo de saída está desligado, ou seja, o veículo pode mover-se livremente.
Não é recomendado colocar a alavanca de alcance na posição N durante a costura (inércia).

Fique descansado, a utilização de N durante a paragem não poupa combustível, antes pelo contrário, os carros japoneses podem poupar mais combustível se o motor estiver travado do que simplesmente a rodar em ponto morto em ponto morto. Muitos aconselham também a não colocar a transmissão automática neste modo quando estacionado nos semáforos. Durante a transferência para o modo N, sente-se uma certa facilidade de carga nos elementos de transmissão, mas é normal, porque depois, inevitavelmente, seguir-se-á a transferência para outro modo, e tudo voltará ao modo em que estava.

Colocar o carro em modo N apenas quando é necessário ter um carro de trabalho e movê-lo livremente. Por exemplo, para reparações e ajustes, medição do fluido na transmissão automática, reparação do chassis, etc.

D

D – Modo básico de condução. Permite a passagem automática da primeira para a terceira/quarta velocidade. Em condições normais de condução, recomenda-se a utilização deste modo.

Ao passar para este modo de P ou R, é necessário carregar no travão e no fecho da pega, esperar pelo momento de activação da transmissão (geralmente menos de 1 segundo), só depois começar a conduzir.

Neste modo, a sua transmissão automática funciona como 3 ou 4 passos, dependendo de uma condição do botão OD-“OverDrive” que se encontra debaixo de um trinco numa pega de mudança de velocidades, se “OD” for premido – 4 passos, se “OD” for premido, então em conformidade 3 passos. Se não houver botão “OD”, a transmissão automática é de 3 passos.

2 – Só são permitidas a primeira e segunda engrenagens. Recomenda-se a utilização, por exemplo, em estradas de montanha sinuosas. É proibida a passagem para a quarta e terceira velocidades. A travagem do motor é eficaz nesta gama.

Utilizar este modo quando se conduz numa estrada com más condições ou numa estrada com pavimento pobre, com descidas e subidas curtas frequentemente alternadas. Se tiver de travar frequentemente numa estrada em mau estado ou em declive, usar o modo de travagem motorizada, em comparação com a travagem convencional, poupa combustível.
Este modo tem restrições para a sua utilização a velocidades superiores a 80-100 km/h (dependendo do tipo de transmissão automática).
Além disso, não mudar para este modo a partir do modo D quando a velocidade exceder 80-100 km/h (depende do tipo de transmissão automática)

L

L – Permitido conduzir apenas em primeira velocidade. este modo permite a travagem máxima do motor. É recomendado em descidas íngremes, subidas, e todo-o-terreno.

Este modo é utilizado para ultrapassar descidas e subidas íngremes, e onde não há necessidade de utilizar outra mudança que não seja a primeira, por exemplo, puxar um carro preso, conduzir para uma garagem, ultrapassar um degrau ou escadas.
Este modo tem uma gama de velocidade ainda mais limitada do que 2 e não pode ser engatado sem pressionar o trinco.

Modos adicionais de transmissão automática

Os modos acrescentam ainda mais flexibilidade à utilização da transmissão automática, dependendo da situação, da superfície da estrada e do estado de espírito do condutor.
Normalmente, modos adicionais são realizados pela electrónica que controla o sistema hidráulico da transmissão automática. Por exemplo, o sistema de controlo electrónico da TOYOTA chama-se ECT e implementa os seguintes modos de transmissão automática.
O progresso tecnológico não fica parado, e talvez enquanto estamos aqui para discutir o que já foi inventado, engenheiros no Japão inventaram uma série de modos interessantes.
Na sua massa até 1994, era raro ver as transmissões automáticas equipadas com sistemas de controlo electrónico. O MARK II, CHASER, CRESTA tinha apenas dois modos – NORM e PWR, e desde 1994 o modo SNOW está disponível, enquanto noutros modelos desde 1994 pode encontrar o PWR e o MANU.

NORM – O programa está configurado para assegurar que o carro conduz com um consumo mínimo de combustível. neste caso, as mudanças de velocidade ocorrem aproximadamente quando a velocidade do motor atinge valores médios, o que corresponde à característica de consumo de combustível do mínimo. Os movimentos do veículo são suaves e calmos.

O modo normal da transmissão automática, implementado em automóveis da classe média até 1994, em geral, é o modo normal de transmissão automática em todos os automóveis. A máxima economia de combustível é alcançada neste modo.

PWR – o programa é ajustado para a potência máxima do motor, pelo que o upshifting tem lugar na área das rotações máximas do motor, quando o motor desenvolve a potência máxima. Neste caso, o carro acelera com muito mais aceleração. Se este programa for seleccionado, o indicador “ECT PWR” acende-se no grupo de instrumentos O modo também pode ser referido como “SHIFT” no Nissan automatics.

A mudança para a velocidade seguinte ocorre a velocidades do motor mais elevadas do que no modo normal ou NORM. Isto não significa que o motor tenha de fazer uma rotação até 6.000 rpm para mudar para a mudança seguinte, se não estiver a carregar com força no pedal, a mudança ocorrerá mais cedo sem empurrar o motor para a potência máxima, mas muito mais tarde do que no modo Simples. Este modo é utilizado para um estilo de condução desportiva, para vários tipos de corridas e competições, assim como para medir as características técnicas reais do carro, comparando-as com o catálogo, é possível julgar sobre a “saúde” do seu carro.
Ao utilizar este modo, o consumo de combustível atinge o seu valor máximo.
Com o PWR na caixa de velocidades, se seleccionar a posição 2, o carro arranca na 2ª velocidade e nunca será recuado para a 1ª velocidade.
Se a transmissão automática não estiver equipada com o modo SNOW, pode ser realizada no modo PWR e na posição 2 no selector de velocidades

SNOW (neve) O programa foi concebido para facilitar a condução no Inverno: o arranque do carro neste modo tem lugar em segunda mudança. É activado por um interruptor de botão e o indicador “ECT SNOW” no painel de instrumentos acende-se quando o programa é seleccionado.

Além disso, para ser utilizado no Inverno, é uma boa ajuda no arranque em escorregas, o revestimento que consiste em solo duro serrilhado ou areia grossa e asfalto, também pode ser eficaz na condução em relva molhada, asfalto.
Quando o utilizar no Inverno, deve compreender que só pode obter o efeito máximo do modo SNOW se o combinar com bons pneus de Inverno.

MANU

MANU – O modo destina-se a ser utilizado no Inverno, quando se conduz em superfícies escorregadias, para reduzir a probabilidade de derrapagem das rodas. O carro é conduzido a partir da segunda mudança de velocidade e muda para cima a baixas rotações do motor (1500-2000, 2500-3000 – os números diferem dependendo da pressão do pedal). Modo “MANU” como se a reacção de “cargas” de uma caixa, o carro torna-se “lento”, a travagem do motor é realizada o mais possível que, certamente, é muito útil em condições de Inverno. No Verão, no asfalto, ou em caso de ultrapassagem, é melhor desligar este modelo. Quando “MANU” é ligado, o modo “PWR” é automaticamente desactivado. Além disso, no modo “MANU”, a engrenagem seleccionada é fixada à força e todas as mudanças automáticas de velocidade não são efectuadas. O consumo de combustível é reduzido, razão pela qual é por vezes referido como “modo económico”. Além disso, diferentes marcas de automóveis podem ter nomes diferentes para este modo. Em vez do Toyota “MANU”, pode ser chamado “SNOW” ou “HOLD”.

OD

OD (Overdrive) – Permissão para utilizar a quarta mudança (ou 5ª para transmissões automáticas de 5 velocidades), upshift, é dada por um botão especial “OD” localizado na alavanca das mudanças. Se estiver na posição encastrada e a alavanca de alcance estiver na posição D, é proibido o upshift. Caso contrário, o quarto (5º) upshift é permitido. O estado do sistema de controlo quando OD é proibido (ou seja, o botão é premido) é indicado por “O/D OFF” no painel de instrumentos.

Em essência, “OverDrive” é a 4ª mudança da transmissão automática (ou 5ª mudança para a transmissão automática de 5 velocidades), e a forma de a utilizar é da sua responsabilidade. Se por operação de transmissão automática for visível que frequentemente muda de marcha de 3-4-3, é melhor desligar este modo, ou seja, premir o botão. Poderá encontrar este fenómeno se o seu modo de velocidade não for constante e oscilar dentro do intervalo de 60-80 km/h, ou se subir uma colina prolongada. Por exemplo, ao forçar um carro de montanha a subir uma colina, faltam 4 mudanças e deve ser mudado para 3, depois de uma breve explosão de aceleração, muda novamente para 4 e depois de passar novamente apenas algumas dezenas de metros deve ser mudado para 3. Neste caso, claro, deve recusar a utilização de DO, e premir o botão no selector de mudanças.
OD é uma boa ferramenta para poupar combustível se descer um cume apertado, se desactivar OD, não necessitará de partir o carro, uma vez que a velocidade do carro estará dentro dos 80 km/h, ou seja, a travagem do motor ocorre (no momento da travagem do motor, o fornecimento de combustível aos cilindros é reduzido a nada).
Se for possível conduzir a 60 km/h ou mais, não há necessidade de desligar o OD (o botão está premido), também resultará em economia de combustível e, o mais importante, permitirá ir ainda mais depressa e atingir a velocidade máxima se não se assustar antes desse tempo.

OD ON

OD ON, isto significa que o botão OD está OFF e a 4ª mudança (5ª para uma transmissão automática de 5 velocidades) é permitida.

OD DESLIGADO

OD OFF significa que o botão está DESLIGADO e O/D OFF está aceso no conjunto de instrumentos, ou seja, a engrenagem mais alta está desactivada.

KICK-DOWN

KICK-DOWN – modo KICK-DOWN – muda para uma mudança mais baixa; é realizada por pressão súbita no pedal do acelerador, a transmissão automática muda então para uma ou mesmo duas velocidades, dependendo da velocidade de condução. Este modo é controlado por um acelerador especial ligado por um cabo ao bloco de acelerador. Este modo é utilizado quando é necessária uma ultrapassagem ou quando é necessária uma aceleração brusca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

seven + 20 =